EM 20 DE NOVEMBRO DE 2020 POR SAMUEL BASTOS

Passado as eleições, é necessário uma análise mais profunda do processo eleitoral em Coelho Neto que elegeu o jovem Bruno Silva (PP), com a maior votação da história política da cidade. Engana-se quem pensa que foi uma eleição fácil e nem teria como ser, afinal o progressista tinha em torno de si o maior grupo político do pleito.

A essa altura não bastava apenas ser filho e herdar o capital político do pai, o ex-prefeito Soliney Silva – principalmente pelos ataques diários dos adversários ao governo do pai e a toda a família durante toda a campanha eleitoral. Para além disso, a população precisaria perceber que o jovem político estava preparado para o desafio de bem governar a cidade.

Bruno Silva tem características fortes de personalidade e consegue ser oposto do seu principal adversário, o ainda prefeito Américo de Sousa (PT). Na sua essência gosta de gente, se sente a vontade no meio do povo e em todas as circunstâncias sempre se mostrou afeito a conciliação. Conseguiu chegar ao final da eleição sem gritar, sem impor posicionamentos, sem responder aos inúmeros ataques dos adversários e tendo uma das características que todo político deveria ter: saber ouvir. Foi inclusive muito enaltecido por isso.

Mesmo sendo marinheiro de primeira viagem na política, o agora prefeito eleito conseguiu se sobressair pelo diálogo e pelo carisma. O diálogo funcionou para manter unida a classe política – mesmo com todo ássédio dos adversários e o carisma foi de fundamental importância para o seu dia a dia com o povo.

Foi ele que conseguiu por exemplo, abrir diálogo com a ex-prefeita Márcia Bacelar e o ex-deputado Bacelar adversários historicos de sua família. Foi ele também que conseguiu reestabelecer a aliança com o ex-prefeito Guanabara – seu padrinho e o ex-vice prefeito Sérgio Guanabara que também estavam rompidos políticamente. Bruno também conseguiu o apoio de ex-aliados do PT em Coelho Neto como o presidente da Câmara Marcos Tourinho (PDT), e os ex-auxiliares de primeira hora Williane Caldas, Eduardo Penha e Walkmar Neto.

Os apoios de figuras importantes como dos deputados Glaubert Cutrim (PDT), André Fufuca (PP), Gastão Vieira (PROS), o presidente da Assembleia Othelino Neto e o senador Weverton Rocha (PDT), por exemplo, reforçam que o capital político para governar está assegurado, além de garantir a maioria na base aliada da Câmara de Vereadores.

A população de Coelho Neto tem a oportunidade de experimentar um novo modelo administrativo e de ser governado por um prefeito que sabe bem dos desafios que o espera, mas que sabe que não poderá decepcionar no exercício da missão que o povo lhe entregou nas mãos.

É hora de experimentar o novo.

Na essência mais ampla da palavra…

fonte:https://portalgaditas.com.br/coelho-neto-experimenta-a-eleicao-do-dialogo-e-do-carisma/